Conservantes em Cosméticos: Pra que servem? Fazem mal à saúde?


Nesse momento do mundo em que todas as substâncias químicas são consideradas tóxicas e que devem ser banidas de nossas vidas, vamos discutir a importância de uma classe desses ingredientes empregado em quase 100% dos cosméticos, ou seja, praticamente todos os produtos que você usa em sua rotina de beleza e higiene pessoal, os conservantes.

ENTENDENDO A ESTRUTURA BÁSICA DE UM COSMÉTICO

Basicamente a imensa maioria dos cosméticos é composta por água + matérias-primas orgânicas, como ácidos graxos, gorduras, proteínas, polissacarídeos, extratos naturais, vitaminas, etc.

Acontece que essa combinação é o meio perfeito para a proliferação de uma infinidade de microrganismos, já que nela encontram o liquido vital (água) e muitas fontes de alimentos (as tais matéria-primas orgânicas).

Com isso, aquele nosso creme, sabonete líquido, protetor solar, base, primer, máscara para olhos, batom, protetor- labial, pomada, shampoo, condicionador e mais inúmeros produtos, se tornam a residência perfeita para o crescimento de bactérias e fungos muito perigosos à nossa saúde.

POR QUE UTILIZAR CONSERVANTES?

Como um produto cosméticos deve durar um tempo considerável em boas condições, porque geralmente nós não conseguimos usar tudo de modo muito rápido, então a adição de substâncias conservantes se faz extremamente necessária, já que elas inibem a reprodução desordenada desses microrganismos, caso contrário, a maioria de nossos produtos duraria apenas alguns dias antes de estragar.

Usar um produto contaminado pode causar prejuízos muitas vezes irreversíveis à nossa pele e ao nosso organismo, causando doenças sérias, como dermatites, alergias e infecções, que podem até entrar em nosso corpo através da pele, conforme figura 1, abaixo.

Figura 1: Pele com Foliculite, infecção dos folículos pilosos causados pela bactéria Staphylococcus Aureus, uma das mais encontradas em cosméticos contaminados.

Fonte: https://www.aad.org/public/diseases/bumps-and-growths/folliculitis

Além dos problemas causados à saúde, os conservantes também previnem a perda de eficácia dos cosméticos, ou seja, aquele produto que você tanto gosta devido aos resultados incríveis, vai continuar funcionando muito bem por bem mais tempo.

É POSSÍVEL FORMULAR UM COSMÉTICO SEM CONSERVANTES?

Sim, é possível. Contudo, isso irá requerer uma embalagem com muito mais tecnologia, que impeça completamente o contato do produto com o ar e a manipulação direta. Ainda assim, muito provavelmente, o produto irá durar menos tempo em boas condições, do que um cosméticos que possua conservantes em sua fórmula, isso porque é muito difícil que ambos, embalagem e produto, estejam estéreis, ou seja, completamente livres de microrganismos, especialmente os patogênicos, causadores de doenças.

Outra desvantagem desse tipo de embalagem é o custo bastante elevado, dificultando o acesso à compra desses produtos.

Há ainda uma outra classe de produtos que possibilitam a remoção dos conservantes, que são os livres de água, como sabonetes em barra e óleos puros. Contudo, ainda assim, também não é possível garantir que não haverá contaminação desses produtos, já que durante o uso eles estarão em contato com a água do banho, por exemplo, tornando o meio viável ao crescimento de bactérias e fungos.

CONCLUSÃO

O que devemos fazer é sempre equacionar os riscos oferecidos pela presença dos conservantes - como surgimentos de alergias e irritações, ou até mesmo a toxicidade oferecida por alguns, como formaldeídos e seus liberadores (Imidazolidinyl Urea, Diazolidinyl Urea, DMDM Hydantoin, Quaternium-15, Bronopol, Hydroxymethylglycinate), parabenos e compostos nítricos - com ausência deles e o grande perigo causado pela consequente contaminação por microrganismos patogênicos.

Dessa maneira concluímos que o importante, de fato, não é buscar um produto sem conservantes, mas sim, escolher os que possuem conservantes mais suaves e seguros comprovados pela ciência, minimizando, assim, os prejuízos causados tanto pela presença quanto pela ausência dessa substância.

REFERÊNCIAS:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15156038

https://www.fda.gov/Cosmetics/ProductsIngredients/PotentialContaminants/ucm433748.htm

https://www.aad.org/public/diseases/bumps-and-growths/folliculitis

https://ec.europa.eu/growth/sectors/cosmetics/products/preservatives_pt

https://www.ewg.org/research/exposing-cosmetics-cover/formaldehyde-releasers

#Conservantes #saude #Natural #Sintéticos #Químicos #Ingredientes #Pele

484 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Junte-se a nossa família!

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em primeira mão!

© 2020 Entre a Pele - by Amvï Cosméticos Naturais

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram