Phenoxyethanol


Phenoxyethanol é um conservante tipicamente sintético - embora também seja naturalmente encontrado na planta do chá verde, por exemplo - de uso em cosméticos e produtos de cuidados pessoais, considerado um dos mais suaves para a pele e a saúde como um todo. Possui efetiva ação antimicrobiana, podendo ser utilizado sozinho, porém normalmente é combinado com outros conservantes com o intuito de aumentar seu espectro de ação sobre uma maior variedade de microrganismos. Pode atuar, também, como aditivo e fixador em fragrâncias.


O Comitê Europeu e o órgão legislador japonês classificam o phenoxyethanol, como seguro para uso cosmético na concentração de até 1%, até mesmo em produtos para bebês e para a região dos olhos.

É importante destacar que todos os tipos de conservantes, sejam eles derivados naturais ou sintéticos, possuem restrições e concentrações limitantes para uso, estabelecidas pelos órgãos regulamentadores da indústria cosmética, já que, como o objetivo dessas substâncias é eliminar bactérias, automaticamente, todos também podem apresentar algum grau de toxicidade/irritabilidade para as células de nossa pele, que partilham algumas semelhanças com as células bacterianas e fúngicas.


Interessantemente, o phenoxyethanol é um dos poucos conservantes capazes de ser efetivo no controle de microrganismos patogênicos, mas não ser tão agressivos com as bactérias boas naturalmente presentes em nosso microbioma cutâneo e nem às células da pele, já que, atualmente, a medicina já vem nos mostrando a importância de se preservar essa flora bacteriana epidérmica, pois ela é capaz de controlar e impedir contaminações, fortalecendo a função barreira e protegendo efetivamente nossa saúde contra o surgimento de doenças que possam se originar através da pele.


Além disso, um microbioma equilibrado é responsável por fornecer nutrientes vitais às células da pele e assim mantê-la sempre saudável e com um aspecto ainda mais bonito, por isso, também, a importância do uso de prebioticos, substâncias que alimentam as bactérias boas da pele.


Avaliação: Bom

Classe: Conservante

Riscos: Considerado de baixo-risco e seguro para uso cosmético em concentrações restritas. Não há evidências de toxicidade ambiental.

 

REFERÊNCIAS

B Dréno, T Zuberbier, C Gelmetti, G Gontijo, M Marinovich. Safety review of phenoxyethanol when used as a preservative in cosmetics. Journal of the European academy of Dermatology and Venereology. 2019 - https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/jdv.15944


https://www.cosmeticsandtoiletries.com/research/chemistry/Phenoxyethanol-as-a-Safe-and-Important-Preservative-in-Personal-Carepremium-256198651.html#sthash.N7XmkTHq.dpuf


https://ec.europa.eu/health/scientific_committees/consumer_safety/docs/sccs_o_195.pdf


https://online.personalcarecouncil.org/ctfa-static/online/lists/cir-pdfs/PR609.pdf


https://online.personalcarecouncil.org/ctfa-static/online/lists/cir-pdfs/pr139.pdf


https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/jdv.15944



#Conservantes #Ingredientes

8.514 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Spoiler: irmão do Lauril Sulfato de Sódio. De origem natural, com uma estrutura química muito semelhante ao SLS, mas que se diferencia...

Propanediol é um glicol derivado natural do milho, e que possui a função de atrair água para si, sendo, portanto, um agente...

Cetyl palmitate é uma cera éster derivada do ácido palmítico. Sua origem pode ser sintética ou natural, à partir do coco babaçu. Assim como