Você está limpando sua pele do jeito certo? Espuma faz mal e não é sinal de limpeza!


Imagem: Shutterstock

Tomar um banho ou lavar os cabelos com bastante espuma costuma ser o desejo de muita gente assim que chega em casa após um longo e estressante dia de trabalho. Aquelas nuvens macias de bolhas são um convite ao relaxamento e à uma deliciosa sensação de limpeza e frescor. Mas você já se perguntou se elas fazem bem para seu corpo?

Existe um mito bastante difundido entre as pessoas de que se um sabonete, shampoo ou detergente não faz espuma, isso significa que ele não está limpando. Porém você sabe como funciona o mecanismo químico da limpeza?

O MECANISMO DE AÇÃO DA LIMPEZA

Os sabões ou detergentes, sejam eles derivados naturais ou sintéticos, são substâncias quimicamente classificadas como surfactantes ou tensoativos. São moléculas que possuem tanto afinidade com a água quanto com as gorduras (lipídeos), sendo capazes de modificar algumas propriedades físico-químicas dos líquidos e formar estruturas chamadas micelas, as quais envolvem a partícula de caráter gorduroso (apolar), ao mesmo tempo em que se misturam com a água (polar), levando embora a sujeira das superfícies, conforme figura 1, abaixo.

Figura 1: Ilustração esquematizando o mecanismo de funcionamento das moléculas de surfactantes/tensoativos na remoção da sujeira.
A formação da espuma ocorre de modo semelhante ao da remoção da sujeira: as moléculas de tensoativo se agrupam em uma dupla camada e formam um filme bem fino de água ao redor do ar, aprisionando-o nessa estrutura micelar, que dá origem a bolha.

Dessa maneira, o que de fato ocorre quando estamos fazendo a limpeza e não há formação de espuma ou há muito pouco, é que as moléculas de tensoativos estão, em sua grande maioria, ocupadas removendo a sujeira, sobrando muito pouco para fazer espuma (bolhas). Por isso que quando fazemos uma segunda lavagem, ocorre a formação de bastante espuma, pois quase toda a sujeira já foi removida na primeira etapa, restando bastante detergente/sabão livres para formar bolhas.

Podemos entender, então, que quando um produto produz muita espuma, significa, de um modo geral, que ele possui uma concentração bastante elevada dessas substâncias detergentes (mais do que o necessário), as quais são capazes de não só remover praticamente toda a sujeira, mas também os óleo e gorduras naturalmente produzidos por nossa pele e cabelos, deixando-os pobres em nutrientes e sem proteção contra a desidratação.

Além disso, os detergentes que mais produzem espuma - e por isso são muito usados nas fórmulas cosméticas - são muitas vezes, também, os mais irritantes e eficazes na remoção da nossa camada de proteção natural cutânea, como é o caso do Lauríl Sulfato de Sódio (LSS).

Confere lá o rótulo do seu shampoo, sabonete liquido ou em barra e sais de banho!

NOSSO CORPO É INTELIGENTE!

Acreditamos no principio de que o nosso organismo é sábio e produz as melhores e mais adequadas substância para o nosso próprio corpo, nutrientes e compostos vitais para o equilíbrio de nossa saúde.

Dessa mesma forma ocorre com a pele, que produz uma mistura essencial de sebo, água e suor rico em vitaminas e eletrólitos. Essa mescla é conhecida como barreira natural hidrolipídica e tem como função proteger, manter a hidratação e suavidade da pele, bem como defendê-la contra a entrada e proliferação de microrganismos patogênicos, como vírus, bactérias e fungos, além de fatores externos prejudiciais, como a poluição. Da mesma forma ocorre com os cabelos, que também possuem seus óleos naturais responsáveis por conferir maciez e maleabilidade a fibra.

Sendo assim, por que retirar essa camada tão preciosa e responsável pela saúde e beleza da pele e dos cabelos?

QUAL É A MELHOR FORMA DE LIMPAR A PELE, ENTÃO?

Imagem: Shutterstock

Uma limpeza adequada deve ser realizada com frequência moderada, até 2x ao dia, e com agentes limpantes suaves e de pH balanceado, que não removam esse manto natural e não irritem ou agridam a epiderme e as cutículas dos cabelos. Atualmente, os principais agentes de limpeza do mercado, que produzem espumação abundante, são agressivos e ressecam excessivamente a pele, pois retiram essa barreira de proteção natural tão rica em agentes hidratantes, vitaminas e nutrientes, favorecendo irritações, infecções, o surgimento de novos processo alergênicos e sinais precoces de envelhecimento cutâneo.

Nos cabelos, os fios se mostram ressecados, quebradiços, embaraçados e com muito frizz, já que as cutículas permanecem abertas, pois perderam os lipídeos naturais que as mantém fechadas em uma superfície lisa e uniforme.

Todos os tipos de pele e cabelos se beneficiam da limpeza suave realizada por um sabonete, ou agente limpante, com pouca ou nenhuma espuma!

1. Pele e Cabelos Secos: Na pele e nos cabelos secos, há naturalmente a produção de uma quantidade insuficiente dessa mistura essencial, por isso não conseguem reter sua própria água, e se o pouco existente é retirado, a tez torna-se áspera e fica extremamente danificada, podendo causar até mesmo fissuras que permitem a entrada de bactérias, enquanto os fios ficam rígidos e quebradiços, com formação de pontas duplas e aspecto sem brilho.

2. Pele e Cabelos Oleosos: Por outro lado, a pele e o couro cabeludo oleosos - que produzem excesso de gordura - sofrem o tão famoso efeito rebote: quando tem seus óleos removidos completamente, enviam um sinal ao corpo indicando a necessidade de fabricação de ainda mais gordura, na tentativa de repor o que foi retirado, aumentando a oleosidade e desequilíbrio das funções, podendo ocasionar o surgimento ou piorar o quadro de acne e comedões.

3. Pele e Cabelos Normais: a pele os fio normais, possuem quantidade ideal de lipídeos para seu equilíbrio, sendo apenas necessária a manutenção dessa proteção natural, que não deve ser removida, mas sim apenas as impurezas acumuladas ao longo do dia.

4. Pele Sensível: dentre todos os tipos de pele, a sensível é a que mais se beneficia com a limpeza suave e sem espuma, já que trata-se de uma pele bastante reativa e com tendência ao desenvolvimento de alergias e irritações.

Sabões tradicionais ou sabonetes em barra devem ser evitado por todos os tipos de pele - especialmente as sensíveis - já que possuem pH muito elevado (alcalino), em torno de 10, enquanto o pH normal de nossa pele é levemente ácido, aproximadamente 5,0. Isso faz com que nosso corpo precise trabalhar muito mais para fazer com que a pele retorne ao seu equilíbrio normal, sendo que, muitas vezes, isso não é possível devido a frequência de uso desses produtos. Além disso, os componentes presentes nos sabões ressecam demasiadamente a epiderme, prejudicando a função barreia (protetora) tornando-a ainda mais vulnerável à irritações.

ESPUMA ABUNDANTE FAZ MAL PARA A PELE E PARA O MEIO AMBIENTE

A limpeza suave, com pouca ou nenhuma espuma, preserva o manto ácido e as funções normais cutâneas, mantendo a pele saudável e com brilho radiante. Essa é, inclusive, a recomendação da grande maioria dos dermatologistas, atualmente.

Além dos danos causados a saúde de nossa pele e cabelos, a formação excessiva de espuma também prejudica o meio ambiente, favorecendo o desequilíbrio de sistemas aquáticos nos quais ocorre proliferação desordenada de microrganismos e uma consequente mortandade de peixes, reduzindo ainda a qualidade da água local, podendo torná-la imprópria para o consumo humano.

EQUILÍBRIO E MODERAÇÃO SÃO AS CHAVES DO SUCESSO!

A limpeza com produtos suaves e realizada sem exageros (não muitas vezes ao dia) torna a rotina de cuidados com a beleza ainda mais prática, pois uma pele equilibrada pode até mesmo dispensar o uso de soluções tônicas/ adstringentes, hidratantes pesados durante o dia, ácidos para o tratamento de cravos e acnes leves e produtos para controlar irritações e alergias. Você mesma vai sentir a diferença e vai ajustar os produtos à sua nova necessidade.

Foram com essas informações em mente, que formulamos os sabonetes líquidos para mãos e corpo AMVÏ: composições suaves, com ingredientes derivados vegetais, pH balanceado, isentos de substâncias irritantes e/ou tóxicas e dermatologicamente testados.

Conheça nossa linha em: www.amvi.com.br/sabonetes


REFERÊNCIAS:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24267325

https://pubs.acs.org/doi/10.1021/la801705y

http://practicaldermatology.com/2012/07/understanding-the-role-of-natural-moisturizing-factor-in-skin-hydration

BAREL, A. O; MARC, P; HOWARD, I. M. Handbook of Cosmetic Science and Technology. 3 ed. Nova York: Informa Healthcare, 2009. http://www.cosmeticsandtoiletries.com/research/biology/Nature-derived-Care-for-Sensitive-and-Difficult-to-treat-Skin-Typespremium-263552411.html?c=n#sthash.QK77RMFU.dpuf

#Sabonete #Espuma #CompatibilidadeDérmica #Limpeza #Pele

1,345 visualizações

Junte-se a nossa família!

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em primeira mão!

© 2020 Entre a Pele - by Amvï Cosméticos Naturais

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram